HOT NEWS
Ter, 11 de Outubro de 2011 10:37    PDF Imprimir E-mail
Escolas particulares têm projeção de reajuste de até 10% para 2012

Informação é do sindicato da categoria; o prazo dos estabelecimentos para definir o índice a ser aplicado é dezembro

Escola particularAs anuidades das escolas da região devem ter um reajuste nas mensalidades variando entre 8 e até 10% para ao letivo de 2012. No ano passado, o reajuste ficou em torno de 7%.

A previsão é do Sieeesp (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo). Segundo o presidente do sindicato, Benjamin Ribeiro da Silva, o índice pode variar de acordo com cada escola.

“Esse reajuste só acontece uma vez por ano, e eu acredito em algo em torno de 8%. É necessário, até porque, além de outros gastos, o salário dos professores também deve aumentar”, disse.

De acordo com ele, a cada R$ 100 pagos pela mensalidade, R$ 46,60 seriam referentes a impostos.

“A carga tributária das escolas é muito grande, e elas precisam ter consciência de que são empresas”, disse.

São José. De acordo com balanço do Sieeesp, a cidade possui 179 escolas particulares e 37 mil alunos matriculados na rede. Na região de São José, composta por 26 cidades, 99 mil alunos estudam em 514 instituições de ensino privadas.

Segundo o sindicato, muitos pais ainda terão que aguardar, já que as escolas devem decidir pelos reajustes em um prazo máximo que vai até dezembro.

“Ainda não saiu o índice de reajuste, apenas a taxa da rematrícula. Estamos aguardando, e acho que ainda essa semana a escola já deve falar”, disse o empresário Roberto Mantovani Junior, 39 anos, pai de dois filhos.

Escolas. A direção do colégio Anglo, em São José, confirmou ontem o reajuste de 8% nas mensalidades para os alunos que cursam os 2º e 3º anos do ensino médio. Já o 1º ano irá manter o valor atual.

“É um reajuste adequado, porque a escola possui muitos gastos, e também teremos o dissídio dos professores. Para mantermos a qualidade do ensino, o reajuste é sempre necessário”, disse a diretora do Anglo, Mônica Yumi Kukita Gonçalves.

A direção do Moppe informou ontem que ainda está estudando o valor a ser aplicado.

Inadimplência. Segundo o sindicato, a inadimplência do setor vem caindo na cidade. Em agosto desse ano, o índice de inadimplência nas escolas de São José chegou a 9%.

No mesmo período de 2010, a taxa era maior, de 9,71%. Em 2009, o Sieeep informa que chegou a registrar inadimplência de até 12%.


Pais esperam divulgação dos índices
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

A maioria dos pais ainda aguarda a decisão das escolas, que deverão decidir pelo reajuste das mensalidades até o dia 15 de dezembro.

É o caso da decoradora Daniela Carvalho Fernandes, de São José, que tem dois filhos, de 9 e 11 anos, matriculados em escolas particulares.

“Os reajustes são comuns e acontecem todo ano, mas se chegar a 10% é demais. Já fizemos a rematrícula, mas a direção da escola vai informar o aumento mais no fim do ano, o que já é normal”, disse.

Negociação. O empresário Roberto Mantovani Junior, 39 anos, afirmou que a negociação pode ser um bom caminho para os pais economizarem. “Tenho dois filhos na mesma escola, mas estou tentando fazer um acordo, como fiz no ano passado. Agora é aguardar o reajuste.”


POR DENTRO

O QUE
O Sieeep prevê aumento de 8 a 10% no reajuste das mensalidades das escolas paulistas para o ano letivo de 2012

POR QUE
O sindicato afirma que os reajustes são feitos anualmente, e necessários para suprir os gastos das escolas

BALANÇO
São José possui atualmente 179 escolas particulares e 37 mil alunos matriculados

Fonte: O Vale

 

Expediente

Presidente  
Hernani Lobato
presidencia@sindmetau.org.br


Endereço

Rua Urupês, 98 - Chácara do Visconde - Taubaté - SP - CEP 12060-080
Fone (12) 2123-4300 - Fax (12) 2123-4318
E-mail: sindmetau@sindmetau.org.br

CNM  CUT

FEM         Brasil Atual